quinta-feira, 30 de abril de 2015

Bolsa Semeia | CSU 2015

Car@s,
Para conhecimento. Ainda dá tempo...
Abs
Juliano Borghi

----------------------------------------------

Até 1º de maio!


A partir de uma parceria com a Colorado State University (CSU), o Semeia oferece anualmente bolsas de estudos para candidatos selecionados. A cada ano, propomos diferentes métodos de seleção.


Bolsas de Estudos - 2015:

Curso oferecido: “Planning and Managing Tourism in Protected Areas” (em inglês, de 11 a 26 de setembro, nos Estados Unidos)

Número de Bolsas oferecidas: 1

Público alvo: profissionais interessados em parceria entre os setores públicos e privados na gestão de Unidades de Conservação, com foco em uso público.

Processo Seletivo: profissionais interessados em desenvolver e trabalhar com parcerias entre o setor público e privado, voltadas à gestão e uso público de Unidades de Conservação podem participar!

 

Faça o download do edital aqui!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Curso de Planejamento e Gestão Participativa em Unidades de Conservação

Prezados,

Informo que a Secretaria do Meio Ambiente, por meio da Diretoria de Estudos Avançados em Meio Ambiente, em parceria com o INEMA por meio da Diretoria de Unidades de Conservação, realizará o Curso de Planejamento e Gestão Participativa em Unidades de Conservação, conforme ementa, anexo, com carga horária de 16h, nas cidades de Uruçuca (28 e 29/04).

Esta capacitação destina-se aos Conselheiros e Gestores das Unidades de Conservação:  Parque Estadual Serra do Conduru, APA Lagoa Encantada Rio Almada e APA Costa de Itacaré/ Serra Grande (Turma Uruçuca).

 As inscrições estão disponíveis na página: http://eventos.meioambiente.ba.gov.br/index.php. Clique e veja detalhes.

Os candidatos deverão criar um login com o CPF e preencher um cadastro. Depois clicar no curso de interesse e inscrever-se. Se o candidato for selecionado para o curso ele irá receber um e-mail de confirmação. O curso estará disponível para inscrição a partir do dia 06 de Abril. Ressalto a necessidade de informar no cadastro que o candidato faz parte de um Conselho de Unidade de Conservação.  As vagas são limitadas e os conselheiros interessados em participar deverão efetivar sua inscrição o mais breve possível. Esclarecimentos de dúvidas em relação aos procedimentos de inscrição nos telefones: (71) 3115-6980 e 3115 9271 - SEMA/SPA/DEAMA - Patrícia Rabelo Nunes da Silva

Sempre grato pela participação e contribuições.

Att.


Marcelo Barreto
Gestor do Parque Estadual da Serra do Conduru  - PESC
Diretoria de Unidades de Conservação – DIRUC
Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA / BA
Fone-fax para contato: (73) 3211-8248
Fone – Sede do PESC: (73) 3239-6043
www.inema.ba.gov.br
cgpesc@gmail.com

INSCRIÇÕES GRATUITAS PARA OFICINAS CRIATIVAS DE LIVROS ARTESANAIS EM ILHÉUS

Boa tarde,

Gostaria de divulgar.
A primeira oficina criativa será com #LauraCastro.
Escritora de bloquinhos, Laura é movida pelo desejo de experimentar diferentes possibilidades materiais da escrita. Autora dos livros "O telefone tocou novamente", 'Fio condutor' e 'Cabidela: bloco-de-máscaras', atualmente, dedica-se aos experimentos literários postados em www.oarmarinho.blogspot.come às concepções editoriais do coletivo Sociedade da Prensa/Edtóra. É professora e doutora em Artes Cênicas, com pesquisa sobre experiências de performance em literatura.

Favor olhar cartaz.

Ficou com vontade de fazer esta oficina? Corre porque as vagas são limitadas!! Inscreva-se!!

Fabiane Binha

-----------------------------

Criar, confeccionar e ilustrar seus próprios livros: o que seria um sonho para muitos escritores torna-se realidade para crianças, adolescentes e adultos da cidade de Ilhéus-BA. Organizada pela Associação Filtro dos Sonhos, a editora Casa Aberta - Livros Artesanais promove a partir deste mês oficinas gratuitas de produção de livros. O evento conta com o apoio da Secretaria de Cultura da Bahia através do edital de Economia Criativa (Fundo de Cultura 2014).

Serão três oficinas criativas ministradas por profissionais que transitam em vários espaços do Brasil e do mundo. A primeira, Oficina Livre de Criação de Livros, acontece de 27 de abril a 2 de maio das 14h às 18h e será ministrada pela escritora Laura Castro. A Oficina Criação Literária de 4 a 7 de maio das 14h às 18h30   será conduzida pela também escritora nascida em Santa Catarina Katherine Funke. A Oficina de Ilustração e Capa, será ministrada pela multiartista Vânia Medeiros de 19 a 23 de maio das 14h às 18h. Todas as oficinas serão realizadas na sede da Associação Filtro dos Sonhos no Alto de São Sebastião.

A coordenadora da Associação Filtro dos Sonhos, Cristiane Passos, afirma que “a produção artística independente no interior da Bahia sempre existiu, a Editora de Livros Artesanais chega para potencializar ainda mais essa produção e instrumentalizar os interessados em livros para que possam criar seu próprio produto e divulgar. Está sendo um prazer para nós realizar um projeto que objetiva a formação e  promove a produção artística do interior da Bahia.

Para a curadora e também mestre em Estudos Literários, Raquel Galvão, a iniciativa surgiu de forma coletiva, um sonho de oportunizar às pessoas uma visão mais autônoma de fazer arte literária. “As oficinas criativas são grandes teias de conhecimento e  excelentes oportunidades de intercâmbio com profissionais que atuam no Brasil e no mundo. Um olhar amplo. Para Ilhéus, um evento que pode render muitos frutos”, conclui a curadora.

As inscrições serão gratuitas e estarão abertas para crianças, adolescentes, jovens, adultos, escritores ou não e demais interessados em aprender a confeccionar livros de forma artesanal e com uso da serigrafia.

As vagas são limitadas e as inscrições deverão ser realizadas através do e-mail: afsonhos@gmail.com, através do site: www.associacaofiltrodossonhos.org ou na sede da Associação Filtro dos Sonhos  na Praça do Cadete nº06, sala 01, Alto de São Sebastião, Ilhéus-Bahia, de segunda a sexta, das 14 às 16h. Mais informações: (73) 8835-8487/ 9170-5855. (Produção Executiva - Fabiane Ribeiro).

Saiba mais sobre as profissionais envolvidas no evento:

Laura Castro: Escritora de bloquinhos, Laura é movida pelo desejo de experimentar diferentes possibilidades materiais da escrita. Autora dos livros "O telefone tocou novamente", 'Fio condutor' e 'Cabidela: bloco-de-máscaras', atualmente, dedica-se aos experimentos literários postados em www.oarmarinho.blogspot.com e às concepções editoriais do coletivo Sociedade da Prensa/Edtóra. É professora e doutora em Artes Cênicas, com pesquisa sobre experiências de performance em literatura.

Katherine Funke: autora  do  livro  de  contos  “Notas  Mínimas” (2010), Katherine foi bolsista da residência artística da Funarte, desenvolvendo projeto de incentivo à leitura no Ponto de Cultura Biblioteca Barca dos Livros em Florianópolis (SC). Recebeu a Bolsa Funarte de Criação Literária (2010-2011) e fez parte de várias antologias nacionais e internacionais. Como repórter, atuou no jornal A Tarde (2005-2010), participou de equipes vencedoras do Concurso Tim Lopes de Jornalismo (2006) e foi finalista do Prêmio Esso, categoria criação gráfica (2009).

Vânia Medeiros: Vânia Medeiros é baiana e reside em São Paulo. Seu trabalho se materializa na forma de desenho, cenografia, instalação, intervenções urbanas, sem se prender a nenhum suporte específico. É formada em jornalismo pela FACOM- UFBA e atualmente desenvolve um mestrado em design na FAU-USP, no qual investiga cartografias subjetivas e formas de expressar graficamente as experiências do corpo caminhante na cidade.

SERVIÇO:

Oficina Livre de Criação de Livros - 27 de abril a 2 de maio, 14 às 18hs.
Oficina de Criação Literária - 4 a 7 de maio, 14 às 18h30.
Oficina de Ilustração e Capa - 17 a 23 de maio 14 às 18hs.
Realização: Associação Filtro dos Sonhos
Endereço: Praça do Cadete, nº 6, sala 01, Alto de São Sebastião, Ilhéus-Bahia.

Mais informações com a assessora de imprensa:
Calila das Mercês – DRT 3960
caliladasmerces@gmail.com
(71) 9151-1292

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Convite Escuta Territorial do PPAP-Litoral Sul Bahia-Itabuna

Para conhecimento e participação de todos.

Cintya Santos Nobre
UESC

---------- Mensagem encaminhada ----------

Senhor@s
boa tarde, segue convite para a Escuta Territorial do PPAP-Litoral Sul Bahia que será realizada em Itabuna, no Hotel Tarik, dia 16.04.2015 das 08h às 17h.

Saudações Territoriais!

Marcos Vinícios de Souza
SEPLAN/Adt-Litoral Sul Bahia

Sacos plásticos transformados em arte com solidariedade

Olá Pessoal,

Olha que legal este projeto. Vale a pena pensar nisto.

Compartilhando!

Bjs
Wilsa Mendonça
Serra Grande - BA

---------- Mensagem encaminhada ----------

Ola Luciana,

Gratidão! Esse trabalho  é realmente muito importante para o momento que passamos. Além de divulgar utilizaremos como inspiração.

Abraços,

Wilsa Mendonça
Serra Grande - BA

--------------------

Olá, Wilsa.
Na Paz?

Tenho acompanhado com entusiasmo as iniciativas em SG.Parabéns!!

Vi esta matéria e lembrei de vcs. Talvez haja interesse em divulgar.

https://br.noticias.yahoo.com/video/sacos-pl%C3%A1sticos-transformados-em-arte-123800388.html

A iniciativa não poderia ser mais ecologicamente correta. A associação francesa "Les Filles du Facteur' decidiu unir a criatividade de pessoas de Paris e de Burkina Faso, na África, em um projeto que mistura ecologia com solidariedade, transformando sacos plásticos em arte. Assim, evita o desperdício e garante um futuro melhor para mulheres em situação de risco.

Muito obrigada.
Forte abraço,
Luciana

SEMANA DA RESISTÊNCIA INDÍGENA: ÍNDIOS DO NORDESTE LANÇAM LIVRO SOBRE MEMÓRIA DO MOVIMENTO INDÍGENA

SEMANA DA RESISTÊNCIA INDÍGENA: ÍNDIOS DO NORDESTE LANÇAM LIVRO SOBRE MEMÓRIA DO MOVIMENTO INDÍGENA

Durante a semana que antecede o Dia do Índio (19/04), indígenas de diferentes comunidades ganham voz através do lançamento do livro Memória do Movimento Indígena do Nordeste. O livro visa garantir o fortalecimento étnico e a socialização da memória indígena.

Neste título, os indígenas partilham com liberdade e força suas memórias, sentimentos e visões através de escritos, fotografias e desenhos. O volume conta com contribuição de indígenas de 12 etnias: Pankararu, Potiguara, Pataxó, Fulni-ô, Kariri-Xocó, Tupinambá, Quixelô, Pataxó Hãhãhãe, Kanindé, Karapoto Plaki-ô, Payayá e Xokó.

“Este livro é um registro histórico que deixa na memória das futuras gerações a nossa forma de viver e as transformações pelas quais passamos, em sua grande parte, sem nosso consentimento. Por meio dele, o povo poderá refletir e não deixar que o lado escuro da história se repita” explica Alexsandro Potiguara, um dos dezesseis autores do livro.

Contando com o apoio do IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus – através do edital público “Memórias Brasileiras”, o livro é organizado pela ONG Thydêwá (http://www.thydewa.org), que vem trabalhando desde 2001 com o emponderamento dos indígenas e promovendo o fortalecimento de suas vozes e expressões. O volume é o 23°  da premiada coleção “Índios na Visão dos índios”.

Dia do Índio?

Vale ressaltar que as comunidades indígenas questionam se esta é uma data para ser comemorada. Afinal, os povos indígenas vivem uma busca constante e incansável pelo reconhecimento dos seus direitos, e para retomar seu espaço físico, através da demarcação das terras, e simbólico, através da preservação de sua cultura.

Segundo dados do IBGE, a população indígena no Brasil é de aproximadamente um milhão de pessoas, sendo a parcela mais pobre da sociedade e mais discriminada também. Diante desta realidade, muitos escolhem usar a data para manifestar a sua indignação. A Rede Índio Educa já fez uma matéria a respeito:  http://www.indioeduca.org/?p=1918.

Baixe o livro aqui: http://www.thydewa.org/wp-content/uploads/2015/03/LIVRO-MOVIMENTOS-CARTOGRAFICOS-FINAL_web.pdf

Serviço:

Para acompanhar os eventos de lançamento do livro Memórias do Movimento Indígena do Nordeste informe-se pelo grupo no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/1580222165584121/?fref=ts

Indígenas na rede

Mulheres indígenas se abrem para o mundo em uma rede focada nos direitos de gênero. A rede Pelas Mulheres Indígenas (http://www.mulheresindigenas.org) reúne conteúdos desenvolvidos por mulheres de 08 comunidades do Nordeste – Pataxó de Barra Velha, Pataxó de Cumuruxatiba, Pataxó Hã Hã Hãe, Tupinambá (BA), Pankararu (PE), Xokó (SE), Kariri-Xocó, Karapotó-Plakiô (AL). Pelas Mulheres Indígenas, patrocinado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência República e desenvolvido pela ONG Thydêwá.

A Rede Indígena Solidária de Arte e de Artesanato, também conhecida como RISADA busca promover o reconhecimento das culturas indígenas, valorização, divulgação e venda de artes e artesanatos por meio da internet, visando a melhoria da qualidade de vida da Mãe Terra e seus filhos de forma sustentável. Conheça mais sobre esse projeto visitando o site no  http://www.risada.org/

Índios Online: Portal de etnojornalismo: http://indiosonline.net/

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Recursos da UNESCO

Prezados,

Para conhecimento.

Marcelo Barreto

-------------------------

O Programa Homem e a Biosfera (Man and the Biosphere - MAB) da UNESCO está oferecendo financiamento para projetos de pesquisa em conservação através do "Young Scientists Awards". É dada prioridade aos projetos desenvolvidos nas Reservas da Biosfera mundo afora, incluindo a da Mata Atlântica. Os valores ofertados vão até 5 mil dólares para apoio a pesquisas em ecossistemas, recursos naturais e biodiversidade. A data limite para inscrição é 31 de Outubro 2015 então ainda há bastante tempo para preparar as propostas. O material é acessível pelo link:
http://www.unesco.org/new/en/natural-sciences/environment/ecological-sciences/man-and-biosphere-programme/awards-and-prizes/mab-young-scientists-awards/

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Edital apoio a projetos socioambientais

Prezados,

Bom dia,

Repassando informações sobre Edital para financiamento de projetos socioambientais.


Att.


Marcelo Barreto

------------------------------------------------------

Edital para apoio a projetos socioambientais de ONGs, movimentos e comunidades prazo até 30/4. Mais em http://www.casa.org.br/…/867-prorrogado-prazo-para-recebime…
Mais informações em : http://www.casa.org.br/pt/

Este Edital tem como objeto selecionar projetos em todo o território brasileiro que promovam o fortalecimento das comunidades e ONgs trabalhando em prol da sustentabilidade, dando prioridade
aos temas de sustentabilidade e recursos hídricos, mudanças climáticas, energia, Mata Atlântica, regiões marinho-costeiras, geração de renda sustentável.
Podem apresentar propostas:
a) Comunidades de base, sejam elas rurais ou urbanas;
b) Pequenas e médias organizações socioambientais ativas e com orçamento anual de, no máximo, R$100.000,00;
c) Grupos que influenciem e monitorem a formulação de políticas públicas, a mobilização social e a conexão de trabalhos locais, nacionais, lideranças e organizações-chave para o desenvolvimento socioambiental;
d) Grupos, coletivos, associações de pessoas, ressaltando-se que os repasses são realizados apenas para PJ sem fins lucrativos;
e) Organizações que trabalhem coletivamente em redes, fóruns, consórcios e alianças;
f) Grupos com a participação de jovens para a formação de novas lideranças;
g) Grupos socioambientais que levem em consideração o equilíbrio de gênero;
h) Grupos e Movimentos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida.

Edital para apoio a projetos socioambientais de ONGs, movimentos e comunidades prazo até 30/4. Mais em http://www.casa.org.br/…/867-prorrogado-prazo-para-recebime…

Mais informações em : http://www.casa.org.br/pt/

Este Edital tem como objeto selecionar projetos em todo o território brasileiro que promovam o fortalecimento das comunidades e ONgs trabalhando em prol da sustentabilidade, dando prioridade
aos temas de sustentabilidade e recursos hídricos, mudanças climáticas, energia, Mata Atlântica, regiões marinho-costeiras, geração de renda sustentável.
Podem apresentar propostas:
a) Comunidades de base, sejam elas rurais ou urbanas;
b) Pequenas e médias organizações socioambientais ativas e com orçamento anual de, no máximo, R$100.000,00;
c) Grupos que influenciem e monitorem a formulação de políticas públicas, a mobilização social e a conexão de trabalhos locais, nacionais, lideranças e organizações-chave para o desenvolvimento socioambiental;
d) Grupos, coletivos, associações de pessoas, ressaltando-se que os repasses são realizados apenas para PJ sem fins lucrativos;
e) Organizações que trabalhem coletivamente em redes, fóruns, consórcios e alianças;
f) Grupos com a participação de jovens para a formação de novas lideranças;
g) Grupos socioambientais que levem em consideração o equilíbrio de gênero;
h) Grupos e Movimentos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Animais nas estradas

Boa tarde Amig@s da Rede,

Quem circula pela rodovia Ilhéus -Itacaré (BA 001), frequentemente se depara com animais atropelados ou se deslocando na pista.
Levando em conta os debates à respeito da Estrada Parque, e ações de sensibilização ambiental, venho convidá-los para conhecer e contribuir com o  Sistema Urubu, que é uma rede social de conservação da biodiversidade do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas, que tem como objetivo reunir, sistematizar e disponibilizar informações sobre a mortalidade de fauna selvagem nas rodovias e ferrovias, buscando a redução destes impactos. Qualquer pessoa pode alimentar o sistema com informações e fotos, é só baixar gratuitamente o aplicativo, realizar o cadastro e enviar!
mais infs.>> http://cbee.ufla.br/portal/sistema_urubu/index.php


Envio também em anexo uma cartilha sobre o tema, um material muito interessante, bem ilustrado e com linguagem acessível.
Peço que compartilhem com o máximo de pessoas que puderem.

Desde já agradeço!
Abraços,
Stella

Stella Tomás
Bióloga - CRBio 99.205/05-D
Mestranda em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável (ESCAS)
 Dê passagem à vida!

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Curso de Introdução a Permacultura - oportunidade de bolsa!

topo
IMG 0088

Oportunidade de bolsa em curso de Introdução a Permacultura

Uma das frentes de atuação do Projeto Águas do Cerrado é o Programa de Educação para Sustentabilidade realizado em escolas públicas do DF. A idéia deste programa é consolidar a consciência ambiental, estimulando o protagonismo de jovens e gerando oportunidades de trabalho e renda com serviços socioambientais. Com isso, formam-se redes de relacionamento e trabalho que promovem um modelo de governança social e de preservação dos recursos hídricos do Cerrado.
Dentre as atividades realizadas nas escola selecionadas para receberem este programa, estão os cursos de capacitação de alunos, professores e funcionários das escolas. Cada uma das escolas selecionadas já recebeu os cursos de Jardins Agroflorestais e Manejo Sustentável da Água. Realizaremos agora o curso de Introdução à Permacultura.
Apesar do público-alvo ser primordialmente o público das escolas, consideramos importante oferecer a oportunidade de participação nestes cursos para pessoas que sejam potenciais multiplicadoras e difusoras do conhecimento, ampliando, desta forma, o impacto positivo gerado pelo projeto. Por isso, estamos abrindo a candidatura para bolsas nestes cursos.
IMG 0128
 
IMG 6874
 
01

Confira as datas e locais

: : Curso Introdução a Permacultura
Datas: 13 a 28 de abril (seg a sex - exceto o feriado)
Horário: 08:00 - 12:00
Local: CED 310 - Santa Maria
Datas: 22/04 a 06/05 (seg a sex)
Horário: 14:00 - 18:00
Local: CEF Dra Zilda Arns - Itapoã
Datas: 22/04 a 06/05 (seg a sex)
Horário: 14:00 - 18:00
Local: Centro de Ensino do Lago Norte - CEDLAN
Datas: 25/05 a 05/06 (seg a sex)
Horário: 14:00 - 18:00
Local:Centro de Ensino Médio da Asa Norte (CEAN) - Asa Norte
Datas:11 a 25 de maio (seg a sex)
Horário: 14:00 - 18:00
Local: CEF Nova Betânia - São Sebastião
Caso tenha ficado interessado, pedimos que leia atentamente as informações no link a seguir e preencha o formulário de candidatura. As inscrições serão feitas apenas por ele. A seleção será feita de acordo com os critérios ali descritos e você será comunicado do resultado até dois dias antes do início do curso.
Repasse esta informação para quem você achar que tem interesse e perfil para se candidatar!
Muito Obrigada,
Equipe do IPOEMA
***
Midias sociais-azul

Para saber mais

Visite nosso SITE e curta nossa página noFACEBOOK.
Informações:
Projeto Águas do Cerrado
Ipoema – Instituto de Permacultura
ipoema@ipoema.org.br
61 9977-7902
bottom-sem-brasil
email facebook feed instagram twitter youtube
1px
Cuidando da Terra, Semeando o Futuro
©2015 IPOEMA | Brasilia - DF - BRASIL

terça-feira, 7 de abril de 2015

Lançamento da Tabôa - Fortalecimento Comunitário - 10/Abril na Represa!


Queridos amigos de Rede Esperança Conduru,

é com muita alegria que convidamos você para o evento de lançamento da Tabôa – Fortalecimento Comunitário, que será realizado no dia 10 de abril das 17h às 21h30, em Serra Grande, na Represa.

Você quer fortalecer seu negócio? Tem boas ideias para fortalecer sua comunidade?

Então venha conhecer a Tabôa!
- divulgação da 1ª chamada de projetos
- inscrição para cursos e oficinas para empreendedores e associações
- apresentação das linhas de crédito para negócios

Atrações culturais da festa:
- Grupo de percussão Levada da Serra
- Banda Revelação da Serra
- Marlon Moreira e Banda

Serão servidas comidas regionais.

Peço a gentileza de divulgar para seus contatos de Serra Grande e entorno.

Até lá, um abraço,
Beto Vilela

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Agradecimento Florescer



Amigos,

É com muita alegria que compartilhamos esse momento do Florescer, com a nossa Casa já em funcionamento. Esse vídeo é um agradecimento pelo seu apoio e um desejo do Flroescer para você!

Um abraço fraterno,

Família Florescer

Inovador das REDES em Serra Grande dia 02

Caros amigos da rede,

Aproveitando este importante momento que estamos vivendo de renovação do Núcleo de Animação e início de uma nova fase da Rede Esperança-Conduru
é com alegria que venho convidar a todos para a palestra Redes de Relacionamento: As Dinâmicas e  as Interações Sistêmicas, proferida por Osvaldo Oliveira e Rubens Bresciane. Osvaldo é o idealizador de um dos projetos mais inovadores em redes de compartilhamento, o projeto Laboriosa 89. 0u simplesmente Lab 89.
Rubens Bresciane é especialista em Processos Sistêmicos e Constelação Organizacional.

O Bate-papo será na Casa Azul, em Serra Grande, no dia 02 de abril, a partir das 14h00.

Quem puder já pode ir se esquentando, dando uma olhada neste link

http://www.laboriosa89.com/sobre/


Redes de Relacionamento
As Dinâmicas e  as Interações Sistêmicas
com Osvaldo Oliveira e Rubens Bresciane

SERRA GRANDE
DIA 02 DE ABRIL
A PARTIR DAS 14H00
CASA AZUL

A entrada é franca e todos estão convidados para esse momento especial.

atenciosamente

Pedro Bresciane

Vaga aberta no IPAM para novo Diretor Executivo

IPAM busca novo (a) Diretor (a) Executivo (a)

O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) terá até o final do ano um(a) novo(a) Diretor(a) Executivo(a). O atual Diretor, Paulo Moutinho, um dos fundadores do instituto, passará o mandato da direção, que completa cinco anos em junho de 2015, e continuará atuando com maior foco em pesquisa e na direção adjunta do instituto.
O processo de escolha do(a) novo(a) Diretor(a) Executivo(a) é uma atribuição da Assembleia do IPAM que formalizou um Comitê que atuará no processo de entrevistas e avaliação dos candidatos. Este Comitê apresentará suas recomendações para discussão e aprovação da Assembleia. Espera-se do candidato um profissional com sólida produção de pesquisa nos temas de atuação do IPAM, capacidade para captação de recursos e experiência em funções de gestão.
A transição do atual diretor executivo marca um processo de reestruturação do instituto que começou com seu antecessor, o Dr. Marcos Ximenes em 2009, ano em que o IPAM teve um apoio institucional das fundações Moore e Packard para aumentar a sua capacidade administrativa e revisar sua estrutura de governança.

Veja o edital e se candidate!
Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários com termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. » Conheça as regras para aprovação de comentários no site do IPAM.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Apoio PESC & Instituto Arapyau

Bom dia caros Conselheiros e "Amigos do PESC";

No último dia 26, durante a Reunião Ordinária do Conselho Gestor do Parque Estadual da Serra do Conduru, os projetos que foram contemplados pelo recurso do Instituto Arapyau, inseridos na linha de "Fortalecimento do PESC e entorno" prestaram conta. Após a apresentação, o Instituto  Arapyau confirmou o apoio para o ano de 2015, que será no valor de R$ 60.000 (Sessenta mil reais), sendo que alguns valores já estão comprometidos:

- R$  8.000,00 - destinado à 2° parcela do Florescer em janeiro, referente ao projeto iniciado em 2014;

- R$ 20.000,00 - destinado ao apoio ao projeto "Doces Segredos da Floresta".

Assim, restam R$ 32.000 (Trinta e dois mil reais) para novas propostas a serem apresentadas pelo Conselho. Segue abaixo, algumas sugestões apresentadas pelo Conselho durante a última reunião:

  • Fundo Administrativo PESC
  • Portal - Placas nos 14 marcos
  • Projeto que contemple tutoria 
  • Capacitações
  • Site do PESC
  • Projeto na área da Tesouras
  • Evento anual dos Amigos de PESC
  • Reativar CI do PESC

Os projetos e valores serão definidos em reunião no dia 07 de abril de 2015 na Casa Azul às 14hs. Todos estão convidados.

Fiquem bem e forte abraço.

Secretaria Executiva do Conselho Gestor do PESC

Calendário das Reuniões do PESC, 2015

Prezados conselheiros e colaboradores,

Segue calendário com previsão das nossas Reuniões para 2015.
Essas datas foram confirmadas na última Reunião de 2014 e respaldada em 26/03.

A primeira ocorreu extraordinariamente com a Presença do Secretário, em 22/01;
A segunda deveria ocorrer em Fevereiro, mas só realizaremos em 26/03;
As demais são prevista para, 29/04, 17/06, 26/08, 28/10 e 16/12.

Att.

Marcelo Barreto
Gestor do Parque Estadual da Serra do Conduru  - PESC
Diretoria de Unidades de Conservação – DIRUC
Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA / BA
Fone-fax para contato: (73) 3211-8248
Fone – Sede do PESC: (73) 3239-6043
www.inema.ba.gov.br

segunda-feira, 16 de março de 2015

O poder transformador das Redes

No final de janeiro a vila de Serra Grande recebeu a segunda edição do Festival Esperança Conduru e um dos assuntos que integrou a programação foi “o poder transformador das redes”. No mini-curso, ministrado por Evelyn Araripe (Arapyaú), Raquel Davi (Rede Dragon Dreaming Brasil e Projeto Florescer) e Thomas Ufer (CoCriar), tivemos a participação de 10 pessoas que trouxeram as suas experiências, questionamentos e sonhos sobre a atuação em rede.


Não há dúvidas de que atuar em rede é importante. As redes têm o potencial de fortalecer relações, dar escala a ideais e ajudar a economizar energias e evitar que muita gente gaste tempo e recursos para fazer as mesmas coisas. Mas se a gente sabe que as redes têm toda essa força, porque ainda é tão difícil atuar em rede?

Com essa provocação na cabeça fizemos um World Café concentrado em três perguntas:

O que a gente entende como rede?

Qual o poder transformador das redes?

Quais valores e principios são importante para se trabalhar em rede?


Na primeira questão ficou claro que a maioria dos participantes tinha um entendimento comum sobre as redes: são espaços não hierárquicos onde há um objetivo comum a ser alcançado por diferentes pessoas e instituições. Palavras como inclusão, integração, descentralização e autonomia foram comuns entre os três grupos.

Já na questão “qual o poder transformador das redes” o que ficou muito forte foi a importância do fazer junto, do poder do coletivo. Thomas Ufer deu um exemplo ótimo que foi repetido ao longo de todo o encontro de que o desafio das redes é ser “mais eco e menos ego”, ou seja, parar de olhar só para o seu lado (ego) e pensar e agir em prol do coletivo (eco). Além disso, foi destacado como atuar em rede também é uma maneira de valorizar potenciais individuais para o coletivo.


Por último, na questão sobre princípios e valores para se atuar em rede, a chuva de ideias foi grande e diversa. Mas o que ficou muito forte é que atuar em rede envolve elementos como o saber ouvir, atuar com transparência, compartilhar responsabilidades e buscar um caminho do meio onde todos se sintam confortáveis em atuar juntos em prol de uma causa coletiva.


Além dessas três rodadas de discussões em torno das perguntas, o grupo ainda trouxe temas que não foram muito abordados nas conversas, mas que ainda queriam levantar. O principal deles foi a questão das “hierarquias naturais” que acabam se formando em rede, ou seja, grupos ou indivíduos que acabam assumindo o papel de referência, facilitador, porta voz ou até mesmo coordenador em um espaço que deveria ser totalmente horizontal. As principais conclusões foi a de que é natural que em rede as pessoas tenham formas de dedicação diferente e que algumas, com mais disponibilidade para aquele espaço, assuma um papel de referência e que precisamos saber lidar melhor com estas situações. Ou seja, não cobrando ou criticando, mas valorizando e potencializando as diferentes dedicações que cada integrante pode dar àquela rede naquele momento.

No mais, também foi levantada a questão de se as redes precisam de recursos financeiros para existir. A conclusão foi a de que em muitos caso, dependendo do objetivo final da rede, ela vai sim necessitar investir recursos e não há problema nisso e que também aprender a falar sobre isso e buscar as melhores fontes para se financiar necessidades das redes é necessário nestes espaços.

Processo Seletivo - 04 técnicos de nível superior para atuação no Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Litoral Sul

Processo seletivo para contratação de 04 técnicos de nível superior para atuação no Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Litoral Sul.
As inscrições serão presenciais no período de 23 a 27 de março de 2015 na sede do CDS-LS, com vagas destinadas a profissionais com formação nas áreas de Agronomia, Ciências Biológicas, Engenharia Florestal, Engenharia Sanitária, Engenharia Ambiental e, ou Curso Superior com Experiência na Área de Licenciamento Ambiental.

Edital completo

sexta-feira, 13 de março de 2015

Reunião Ordinária do CG do PESC

Prezados,

Segue convite para a Reunião Ordinária do Conselho Gestor do Parque Estadual da Serra do Conduru, agendada para o dia 26/03/2015.

Att.

Marcelo Barreto
Gestor do Parque Estadual da Serra do Conduru  - PESC
Diretoria de Unidades de Conservação – DIRUC
Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA / BA


Apoio Google

Prezados, achei interessante compartilhar com vocês essa informação!

Forte abraço,

Luciane



O Google quer ajudar ONGs brasileiras, padronizando as ferramentas de comunicação e diminuindo gastos das entidades através do projeto Google para Organizações sem Fins Lucrativos. Lançado nesta quarta-feira (10) o programa dá acesso gratuito às ferramentas e extensões de negócios (serviços pagos) da companhia, como YouTube Premium e Gmail com domínio da organização. Além disso, a empresa oferecerá U$10.000 mensais para uso no AdWords. O programa não tem limite de inscritos e beneficiados, mas é necessário comprovar a elegibilidade e o registro da entidade a ser beneficiada.

O projeto teve início em 2011 nos Estados Unidos e é o 14˚ programa para organizações sem fins lucrativos lançado fora dos Estados Unidos. No Brasil ele é feito em parceria com a TechSoup Brasil, um portal de tecnologia para ONGs.

Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, afirma que a empresa se preocupa em ajudar a sociedade. “A democratização do acesso fará da nossa sociedade melhor, seremos mais caridosos, mobilizados e articulados. Melhor em todos os sentidos”, disse. Segundo ele, a tecnologia do Google ajudará na melhoria das operações destas organizações, fazendo elas alcançarem mais doadores e voluntários, além de melhor difundir seus ideais, cortando custos e causando um impacto maior na sociedade.

Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, durante lançamento do projeto. Foto: Google

As ferramentas oferecidas pela iniciativa já são comuns para empresas, mas não são gratuitas. O Google oferecerá os mesmo serviços, incluindo o suporte 24h por dia, sete dias por semana que fornece às empresas sem nenhum valor adicional para as organizações. Elas terão acesso ao YouTube Premium, que permite, por exemplo, que um Google Livestream, serviço para vídeos ao vivo, seja feito — uma organização poderia fazer um chat em vídeo ao vivo para divulgar os valores da empresa ou explicar como alguém pode se tornar um voluntário, por exemplo. E isso sem nenhum custo adicional.

Além do Livestream, as organizações também terão acesso ao Gmail com o domínio da empresa (sem limite de usuários), mais espaço para o Google Drive, entre outros.

Entretanto, o mais interessante destes serviços são os U$10.000 dólares que a empresa disponibilizará no AdWords para as organizações. Desta forma, elas poderão alcançar mais voluntários e doações — e as que obtiverem bons resultados serão premiadas com mais U$30.000 mensais, somando U$40.000 dólares por mês para divulgar a entidade.

A Worldfund, organização sem fins lucrativos que auxilia no ensino da língua inglesa e de aplicação de outras disciplinas de forma não convencional em escolas da América Latina , foi a escolhida para exemplificar como as ferramentas do Google podem melhorar o dia a dia da entidade.

Kelly Maurice, diretora da filial brasileira, afirma que os projetos se tornaram muito mais integrados graças às ferramentas e custos com ligações internacionais foram eliminados a partir do momento que o Hangouts se tornou padrão. “Foi muito inovador, poupou muito dinheiro e aumentou a produtividade”, conta. Ela explica que o Hangouts, serviço de mensagens instantâneas do Google, auxiliou no corte de gastos. Ao padronizar o uso dele em todas as filiais do mundo, a entidade eliminou o custo com ligações internacionais.

Paulo Rogério Nunes, representante do Instituto Mídia Étnica, organização cujo objetivo é divulgar notícias relacionadas à cultura afro na mídia, veio diretamente de Salvador para conhecer a iniciativa e acredita que ela pode servir de exemplo para outras empresas. “No exterior é comum este tipo de projeto no qual grandes empresas não buscam lucro, mas o retorno social”, diz. “No Brasil este tipo de coisa ainda engatinha, então, eu espero que esta iniciativa do Google abra portas para outras empresas seguirem os mesmos passos”.

Não há limite para inscritos e nem hora para o programa acabar — é preciso apenas comprovar os registros sociais da entidade para aderir ao programa. Para se inscrever, é preciso fazer um cadastro com a TechSoup Brasil, para depois se cadastrar no Google para Organizações sem Fins Lucrativos.

quinta-feira, 12 de março de 2015

VIII ENCONTRO DE ARTESÃOS DA BAHIA

· Recepção dos artesãos com música
· Abertura com Autoridades
· Palestra do SEBRAE - “Renovar para Empreender”
· Almoço
· Palestra da Coordenação de Artesanato da SETRE (antigo Mauá) - a proposta é esclarecer as mudanças na gestão do Mauá, demonstrando que elas não atrapalharão as ações já realizadas pelo parceiro
· Encerramento

SALVADOR/BA - 19/03 (DIA DO ARTESÃO)

Os interessados em Ilhéus e região devem procurar o SEBRAE para mais informações.


Abertas as inscrições para espaços exibidores do Circuito Tela

Divulgando!

 Raquel
-------------------------------------------

Segunda, 09 Março 2015 16:30

Audiovisual
Abertas as inscrições para espaços exibidores do Circuito Tela Verde

Interessados em exibir os filmes têm até 24 de abril para se cadastrar

Por: Tinna Oliveira
Editor: Marco Moreira

Após a seleção dos vídeos socioambientais da 6ª Mostra Nacional de Produção Audiovisual Independente – Circuito Tela Verde, chegou a vez de cadastrar as instituições que queiram exibir os filmes. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição até o dia 24 de abril no site do Ministério do Meio Ambiente (MMA).
As instituições receberão um kit composto por um guia que traz orientações e sinopses dos filmes, cartazes e adesivos para identificação dos espaços exibidores e DVD’s contendo os vídeos selecionados. Podem participar: instituições de ensino, organizações não governamentais (ONGs), cineclubes, empresas, espaços educadores tais como salas verdes, coletivos educadores, pontos de cultura, bibliotecas ou associações de bairro, cooperativas, núcleos da sociedade civil organizada, aldeias indígenas, entre outros.

Mesmo que uma instituição tenha participado de edições anteriores, será necessário fazer o cadastro nesta sexta edição. A princípio, todas as inscrições recebidas serão cadastradas como espaços exibidores. As inscrições apenas serão submetidas à seleção, caso haja uma grande demanda e o material a ser distribuído não seja suficiente.

CONTEXTO
Na última edição, mais de 1.300 espaços exibiram os filmes do Circuito Tela Verde. O MMA divulgará, após o encerramento do prazo de inscrições, a lista dos espaços cadastrados. Foram selecionados 21 vídeos com temática socioambiental para a 6ª edição, além de 40 curtas de animação sobre resíduos sólidos, selecionadas pelo edital “Curta Animação 2013”, fruto de parceria entre a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (MinC) e o MMA.

O Circuito Tela Verde tem como objetivo divulgar e estimular atividades de educação ambiental, por meio da linguagem audiovisual, e fomentar a construção de valores culturais comprometidos com a sustentabilidade socioambiental. O material divulgado também pode ser usado em diversos processos educativos. É uma iniciativa do MMA, coordenada e executada pelo Departamento de Educação Ambiental.

Contato para esclarecimento de dúvidas (61) 2028-1207
Interessados em exibir os filmes têm até 24 de abril para se cadastrar

quarta-feira, 11 de março de 2015

Má conduta de mineradora faz comunidade ser envenenada

Lançamento da Cartilha de Financiamentos para Pequenos e Médios Produtores Rurais

Encaminhando...

Stella Tomás



Prezados Associados,

Gostaríamos de informar que no dia 04/03/2015 o CEBDS fez o lançamento da Cartilha de Financiamentos para Pequenos e Médios Produtores Rurais com viés sustentável. A cartilha pode ser obtida diretamente no site do CEBDS ou clicando aqui.

O lançamento foi realizado em parceria com o Pacto Global da ONU em seu evento sobre agricultura sustentável na Fundação Espaço Eco.

A cartilha foi desenvolvida pelo Grupo de Trabalho 4F – GT4F (agricultura sustentável) e tem como objetivo levar conhecimento sobre diversas linhas de financiamentos existentes no país, de origem governamental e privada, nacional ou estadual, aos pequenos e médios produtores rurais. Com isso espera-se colaborar para que se aumente o acesso dos produtores a essas informações melhorando consequentemente sua produtividade e qualidade de vida. O foco das linha endereçadas envolvem financiamento para agricultura de baixo carbono, regularização ambiental, mudanças no sistema produtivo com estimulo a adoção de técnicas como integração Lavoura Pecuária Floresta – iLPF.

A cartilha, disponibilizada em meio digital, será enviada ao maior número possível de instituições que se relacionem direta/indiretamente com os pequenos e médios produtores, de forma a atingi-los.

Pedimos aos nossos associados que nos ajudem na distribuição desse material, originalmente pensamos em enviar a cartilha diretamente para as instituições mencionadas no arquivo anexo. Desse modo pedimos a vocês que verifiquem se deixamos alguma instituição chave de fora e se tem indicações dos melhores contatos para enviarmos dentro das previstas na lista.

As instituições que tiverem interesse tem liberdade para imprimir o material e fazer sua própria divulgação. Nesse caso é permitido a mesma que coloque sua logo na contracapa com o texto “impresso por” ou “Apoiado por”. A versão para gráfica está disponível aqui.

Estamos a disposição para quaisquer dúvidas e/ou esclarecimentos que se façam necessários.

Atenciosamente,

André Ramalho
Assessor Técnico
Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável
Brazilian Business Council for Sustainable Development (BCSD Brazil)


http://cebdsnoip.no-ip.info/dados/CTBio/CARTILHA_GT4F_COMPLETA_ALTA.pdf

Curso Gerenciamento Costeiro, em Ilhéus

Repassando informações Curso Gerenciamento Costeiro, em Ilhéus.

Abraços

Tita



Contatos equipe GERCO: Bartolomeu Matos de Sales - 71 3115-6977 / 71 8119-2879
                                      Carolina Valente - 71 3115-6977
                                      Susane de Araújo - 71 3115-6977 / 71 8178-3015



sábado, 7 de março de 2015

Teatro em Serra Grande

Olá !!!

Venho através deste convidar você para o assistir a apresentação do projeto: Palco Grapiúna, no Box Estrutura de Arte e Gastronomia Serra Grande - Bahia - Brasil, no dia 07/03 (Sábado) em dois horários, às 17h e às 20h.

Valor do ingresso é de R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia (estudante e professor).

Serão apresentados uma performance do poema saudade e duas peças, a comédia Virgens a Deriva e a peça que encantou a todos que compareceram na temporada de Itabuna, Sombras da Ouvidor.

Segue abaixo a sinopse:

SOMBRAS DA OUVIDOR
Uma tarde nublada, um menino, jornais do dia. Uma mulher, uma solidão, Sombras. Rio de janeiro 1906 rua do Ouvidor fim de tarde um dia comum de vendas para uma garoto simples até a aparição de uma jovem mulher. O que ela quer? De onde vem? Pra onde vai? O que ela realmente é?

Convidem os amigos e familiares e venham prestigiar esse projeto muito elogiado.

Att.:
Alessandro Makaha

quinta-feira, 5 de março de 2015

Trabalho em Rede

Car@s, bom dia!

Estava buscando entender melhor o trabalho em rede e encontrei  texto que compartilho abaixo. Me fez bem, desejo que possa auxiliar em nosso trabalho em rede.

Boa leitura!

Abraços,

Wilsa Mendonça
Serra Grande - BA


NOTAS SOBRE TRABALHO EM REDE

Carmem Lussi¨
Roberto Marinucci*

INTRODUÇÃO
A época atual está sendo caracterizada e moldada por um expressivo desenvolvimento tecnológico, sobretudo no que se refere aos meios de transportes e comunicação. Hoje é possível realizar longas viagens em tempos cada vez mais reduzidos e, sobretudo, é possível conversar com pessoas distantes ou participar de reuniões ou conferências permanecendo na própria residência, através da web. Enfim, o desenvolvimento tecnológico, em princípio, tem favorecido os contatos entre os povos, abrindo novos horizontes para a estruturação da vida pessoal e social.

Os processos internacionais produzidos pela globalização, trazem consigo, além da primazia da economia e dos princípios neoliberais, também amplas chances que podem ser canais e ferramentas para a construção de possibilidades e recursos abertos a todos, na perspectiva da “globalização da solidariedade” e da promoção e defesa dos direitos de todos e todas, independentemente de sua condição sociocultural e administrativa.

Neste contexto, tornou-se cada vez mais comum falar de “trabalho em rede”, enquanto nova forma de organização das atividades humanas. A simbologia da “rede” é significativa para a compreensão do conceito: a rede não é apenas a soma de cordas. É uma maneira de entrelaçar as cordas de tal modo que, juntas, conseguem adquirir potencialidades que ultrapassam as capacidades individuais de cada uma delas.

Em outras palavras, o trabalho em rede, além de ser uma forma privilegiada para somar forças, é também uma maneira de trabalhar de forma articulada que permite desdobrar as habilidades dos sujeitos envolvidos, garantindo uma maior eficácia no trabalho e maior eficiência nos resultados. A simbologia da rede permite também um olhar sobre os “nós”. Estes são necessários para o funcionamento do todo.

O termo “nó” é definido pelo dicionário de português como “entrelaçamento de fios”, mas também como “união, vínculo” ou “problema, empecilho”. Os nós permitem a um conjunto de cordas de se tornarem uma rede. Os nós nascem de um vínculo, de uma relação, de uma comunicação entre as partes envolvidas. Os nós malfeitos acabam prejudicando o trabalho do todo, se tornando um empecilho, um problema.

Aqui reside o maior desafio do trabalho em rede: como entrelaçar as cordas? Quais relações, quais vínculos estabelecer entre os sujeitos envolvidos na rede? Esta reflexão pode trazer luz quanto aos modelos possíveis de redes.

Algumas funcionam como redes horizontais, focalizadas na articulação entre partes iguais; outras são inter-relações focalizadas em um objetivo comum que contam com uma unidade especial que desenvolve o papel de centro, que mantém, dinamiza, articula, coordena seu funcionamento; outro modelo ainda, prevê mais centros, potencialmente de co-coordenação e fortalecimento do campo de articulação; entre outros modelos.

CARACTERÍSTICAS
É bom elucidar que, ao tratar o tema de um ponto de vista teórico, não existem respostas definitivas e exaustivas a esta reflexão. O tipo de relação entre as partes envolvidas no trabalho em rede, deve ser pensado e resolvido caso por caso, implicando todas as realidades interessadas.

No entanto, a apresentação mais ampla de algumas características do trabalho em rede pode auxiliar na compreensão mais aprofundada da questão. Antes de tudo, com a expressão “Trabalho em rede”, em geral, costuma-se designar um conjunto diversificado de ações de articulação entre diferentes sujeitos sociais.

Essas articulações podem ser de vários tipos, entre as quais se podem destacar:

- o apoio: a relação de apoio estabelece vínculos extremamente sutis entre os atores envolvidos; em geral, há um sujeito (ou mais de um) que desenvolve autonomamente e unilateralmente uma determinada atividade e pede o apoio externo de outros sujeitos que, por questões de afinidade ou outras razões, têm interesse na realização da mesma. O apoio pode ser entendido também como simples fornecimento de um determinado serviço ou recurso. A relação de apoio é comum quando existem dificuldades de comunicação ou interação entre as partes envolvidas, ou, então, quando a atividade realizada é uma ação específica e peculiar do sujeito que a promove.

- a parceria: a relação de parceria estabelece vínculos mais profundos entre os sujeitos envolvidos. Em geral, no planejamento das atividades todos os parceiros são implicados, embora não necessariamente de forma simétrica. A parceria exige que todos os interlocutores participem em todas as instâncias do processo no qual são parceiros, sobretudo nos processos decisórios.

Trata-se de um projeto comum, no qual atores diferentes podem desenvolver papéis diversificados, todavia, a responsabilidade e as metas são partilhadas. A busca de parcerias – simétricas ou assimétricas - é uma prática muito comum na organização de eventos ou na realização de atividades que exigem auxílios externos.

- a rede simétrica: na relação de rede os vínculos são ainda mais profundos. Em geral, o planejamento é realizado em conjunto, estabelecendo objetivos e princípios básicos de ação em comum. A relação é simétrica, pois exige de todos os sujeitos uma participação ativa de coresponsabilidade. Mesmo mantendo certa flexibilidade, ou seja, uma relativa autonomia das várias partes, a rede estabelece princípios e critérios gerais de ação que, na medida do possível, devem ser respeitados por todos, mesmo em projetos e atividades cuja participação local não seja conjunta.

O trabalho em rede é mais comum em atividades de médio e longo prazo, de ampla abrangência e que envolvem sujeitos afins espraiados em diferentes lugares geográficos.

- a rede assimétrica: a relação de rede, em alguns casos, exige um centro coordenador ou articulador, sobretudo quando a abrangência da rede é muito grande, os sujeitos envolvidos muito distantes e o acesso aos canais de articulação limitado. O princípio da participação ativa coresponsável dos atores sociais continua, mas gerenciado por um “Centro” encarregado de coordenar as atividades, claramente, sem poder decisório autônomo.

Além dessas quatro formas de organizar o trabalho, existem atividades pontuais, esporádicas, isoladas que se configuram também como tentativas de estabelecer contatos, relações, articulações entre sujeitos. Alguns exemplos: a organização de congressos ou outros eventos em que diferentes atores sociais trocam experiências; a publicação de livros ou revistas que relatam as próprias atividades; a lista de e-mail ou o sito Internet para a comunicação constante de informações, etc. Na realidade, essas atividades esporádicas teriam uma eficácia maior se inseridas no contexto e no planejamento de um trabalho articulado em rede.


VANTAGENS E DESVANTAGENS
Quais as vantagens e as desvantagens do trabalho em rede? O trabalho em rede, nas modalidades acima apresentadas, pode ter a vantagem de tornar o trabalho:

- mais qualificado, enquanto canaliza competências e diversidades que convergem na mesma direção, mirando ao alcance de um objetivo. A qualificação do trabalho deriva também do fato que a rede é sempre enriquecedora também pela multiplicação de perspectivas, no conhecimento das realidades, na sua interpretação e na visão das ações e dos processos a serem ativados, caso por caso.

- mais eficaz, enquanto valoriza etapas e investimentos realizados em circunstâncias similares ou afins, em outros lugares e por outras disciplinas e/ou atores. A eficácia das redes se manifesta também na convergência, que aumenta as possibilidades de alcance dos objetivos.

- mais abrangente, porque o limite de recursos, de alcance geográfico e temático, de resultado na relação trabalho-e-tempo, se não é superado, ao menos é limitado em suas consequências pelo trabalho em rede, porque a articulação ou coordenação otimiza o investimento e os resultados.

Por outro lado, existem também riscos ou resistências ao trabalho em rede provocados por diferentes fatores, nem sempre inerente intrinsecamente à metodologia e ao contexto do trabalho em rede. Entre estes se podem sublinhar: a falta de consciência em relação à importância de trabalhar em rede em certos ambientes, a justaposição que normalmente acontece entre o novo trabalho em rede e a precedente situação de vivência e trabalho, às vezes já acumulados, a dificuldade da compreensão do significado e das vantagens do trabalho participativo, entendido como contraposição à qualidade de investimento localizado e micro-contextualizado.

Pode-se destacar ainda: limites de conhecimentos e competências nas disciplinas e nas ferramentas que atualmente já são pré-requisitos para o trabalho em rede, como o uso de Internet. A experiência de trabalho em rede já mostrou a existência de algumas dificuldades que lhe são típicas, tais como o desânimo pela não visibilidade dos ganhos e das vantagens por parte dos sujeitos que a compõem, a falta de clareza em relação aos objetivos que justificam o investimento que a rede exige por parte de seus membros, a falta de tecnologia suficiente (computadores, Internet etc.) para o desenvolvimento dos processos desejados ou planejados, e, em particular, as metamorfoses pelas quais toda rede normalmente está sujeita, sobretudo aquelas relacionadas à quantidade de trabalho e à complexidade da gestão da mesma.

Uma das maiores dificuldades que a articulação em rede já revelou, de fato, é o envolvimento e a quantidade de investimento em uma rede, em todos os sentidos, tende a se multiplicar em ritmos mais acelerados que o da possibilidade de correspondente aumento de recursos humanos e materiais implicados.

A realidade migratória e a dimensão da comunhão eclesial sugerem, enfim, uma leitura mais abrangente de uma dificuldade basilar na perspectiva do trabalho em rede, que é potencialmente uma possibilidade fecunda; a saber, o desinteresse que pode ser ocasião de renovar e diversificar motivações para o compromisso, e a espiritualidade de comunhão que inclui a reciprocidade e cumplicidade na realização da missão, a qual por sua vez se renova e se alimenta constantemente na ação e na mística de quantos a compõem.


¨ Religiosa missionária scalabriniana, missióloga, diretora do CSEM – Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios
de Brasília/DF.

* Missiólogo, pesquisador do CSEM – Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios de Brasília/DF e Professor do
Instituto Teológico Open-ISB.

terça-feira, 3 de março de 2015

CONVITE Mutirão final de verão - VIVA AOS GUARDIÕES!


 Querid@s Guardiões,

é com muita alegria que queremos convidar a tod@s os guardiões de Serra para participar do último mutirão de limpeza de praia de verão!

Esse momento será para agradecermos a Divina Natureza e também celebrarmos o que cada um de nós tem ofertado no cuidado de Serra. E assim, indicamos que não só quem participou das ações que foi mobilizado no grupo guardiões, mas também todo aquele que no seu dia a dia, nas ações, sonhos e realizões é um guardião, venha participar desse momento!

Assim, no dia 15 de março estaremos nos encontrando às 7h30 no pé de Serra, em frente a Cabana File da Bahia e às 8h faremos uma roda de sintonia na Praia e depois iniciaremos uma limpeza no pé de Serra e Sargi. E às 11h faremos um lanche junt@s no Brazuka.

Fiquem a vontade para mobilizar sua família, amigos e pares. Recomendamos que leve água, boné e luva (quem tiver).

A tod@s muita luz  e até o mutirão!

Mayne

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Campanha para a compra de terreno - Doces Segredos da Floresta

A Comunidade do Barrocão está localizada no entorno do PESC (Parque Estadual Serra do Condurú - BA) é composta por 80 famílias que tem sua economia baseada na agricultura familiar e que trabalham em sistemas de agroflorestas, devido ao cultivo de cacau.

Esta comunidade tem, na iniciativa de algumas mulheres, o escoamento de sua produção realizada através de feirinhas na Vila de Serra Grande e na sede do município, Uruçuca. No entanto, essas mesmas mulheres motivadas pelo sonho de construir uma “cozinha de transformação”, onde os frutos coletados se transformam em doces, formaram uma Associação que agora precisa construir além dessa cozinha a sua Sede, local que contempla espaços para reunir suas associadas e para outros encontros visando proporcionar outras capacitações para a comunidade.

Temos a necessidade de comprar o terreno para a construção desse local de convivência e transformação. Pensem num “coador de café”, ele tem essa forma e as seguintes medidas 65 (frente) x 110 (diagonal) + 5 (fundo) x 85 (lateral). De custos temos o valor do terreno que é de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Precisamos desse valor, pois não temos esse dinheiro.

O projeto arquitetônico desse espaço ainda está em processo de criação. O grupo Low Constructores Descalzos está sendo aguardado na comunidade para a elaboração do projeto junto com essas mulheres.Isso gerará mais um custo que ainda não temos os valores.

Este espaço trará para a nossa comunidade a transformação necessária para conquistarmos um desenvolvimento sócio econômico baseado em princípios preservacionistas, além de proporcionar a toda a comunidade um lugar de muitos encontros e lindas vivencias.

Ajude-nos a construir essa ideia!

Doces são os segredos da Floresta!

Essas são as mulheres que participaram da Assembléia de formação da Associação de Pequenas Produtoras Rurais "Doces Segredos da Floresta" (Ana, Tatiana, Nair, Wilsa, Lúcia, Meire, Lourdes, Binha, Nete, Angélica e Tiede)


Contato:
Wilsa Mendonça
: wilsaitacare@gmail.com
: wilsa_mendonca1 => Skype

Tiago Araújo
: 73 99624523

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Nova Vida - Oficinas de Sabão Ecológico e Ervas medicinais

Gratidão!

Aconteceu!
Um lindo encontro que levou parte dos assentados do Assentamento Nova Vida a receber o compartilhamento de conhecimentos de Socorro que nos brindou com sua habilidade em transformar...

Oleo de cozinha usado, recolhidos nas cabanas Paraíso e Brazuca, Cxs Tetrapack, soda cústica e outros materiais em sabão ecológico e oleo de girassol, velas, fogo, babosa em curas...

Socorro faz um trabalho maravilhoso de repasse de conhecimento, porém ela vai além... Ela leva mensagens de paz, felicidade, consciência! A sua bagagem nos brinda com fraternidade e muita solidariedade.

Foi na III Jornada de Agroecologia da Bahia que ela fez contato com os nossos irmãos do assentamento, mas nos conhecemos no I Intro de Dragon Dreaming de SG e agora somos parte de um rede de ações solidárias que conectam os elos formando um desenho tão belo que nos remete a visualizar uma linda teia de conhecimentos e vivencias importantes para garantirmos a busca permanente de preservação da biodiversidade de nosso planeta, inclua-se ai as tradições de nossas ancestralidades.

Parte integrante da Teia Agroecológica dos Povos da Cabruca e da Mata Atlântica, formamos parte de um movimento que visa a integração de conhecimentos e valorização dos povos.


Gratidão amiga foi lindo!

Pássaro tem sido um dos seres inspiradores desse movimento aqui nesse elo e sua presença sempre leva e nos leva a reflexões importantíssimas a cerca de conceitos que envolvem o termo "Sustentabilidade" e a ações desenvolvidas para alcançar esta... ele também vai além, muito além. Gratidão e desculpas, és inspirador!

Tivemos mais... Regina, Salvador, Edson (A Riqueza do Lixo), Tiago.

Amigo gratidão!

Todos com a mesma importância... todos trabalhando para que este movimento não pare!

Acredito que nas pequenas ações estejam contidas as mais poderosas concentrações de energia capazes de transformar realidades difíceis em realidades mais justas, amorosas e cheias de paz... São sonhos que juntos vamos realizando!

Custos dessa ação:
Material para as duas oficinas: R$ 51,50
Apoio a logística: R$ 50,00
Total: R$ 101,50
S/ Alimentação!



Tivemos a doação de:
02 garrafas de óleo de girassol
01 garrafa de álcool
01 vidro de detergente
01 kg de feijão
01 kg de arroz
01 kg de açúcar
01 pacte de café
+ R$ 100,00 (cem reais)

Deixamos uma comunidade grata e desejosa de mais ações, tanto é que voltaremos com uma oficina de sabonetes e fibra de bananeira logo, logo... (estamos preparando uma listinha de materiais necessários, rs)

Deixamos uma pequena quantidade de material para que seja dado continuidade a esse trabalho...

Deixamos aquele lindo lugar já com saudades em nossos corações, mas certos de que há muito trabalho pela frente!

Valeu galera! Gratidão

OBS: Se há alguém nessa rede capaz de ajudar aquele assentamento a ter energia elétrica instalada, por favor ajudem, são 08 anos a espera de um milagre...

Estamos Gratos!

Abraços
Wilsa Mendonça